Novos pneus todo-o-terreno

Se há investimento que, na minha modesta opinião, deve ser sempre considerado como prioritário no que respeita à corrida, seja em estrada ou em trail, é o calçado. Em relação a isto há mais do que uma teoria para opiniões diferentes, e a que eu adoptei é esta: investir em calçado antes de qualquer outro equipamento. E tem sido esta a minha prioridade, dentro das minhas possibilidades. Neste sentido, aposto em calçado que me proporcione amortecimento, estabilidade e durabilidade. Em estrada tenho optado por sapatilhas ASICS e corro actualmente com as Nimbus 15 e as Kayano 17, dependendo das condições em que a corrida é feita (o objectivo é poupar as Kayano e meter mais alguns quilómetros nas já batidas Nimbus, enquanto elas permitirem). No trail o princípio é o mesmo, mas recorrendo à Salomon, correndo actualmente com as S-Lab XT 6 e mantendo as S-Lab Wings 8 SG na caixa, prontas a estrear.

Acontece que no último treino em trail mandei dois espalhos num piso escorregadio, onde qualquer sola de qualquer sapatilha não tem grande aderência, mas o facto de as solas das S-Lab XT 6 terem já passado os limites do recomendado, considerando as características do percurso onde fiz o treino, facilitou em muito ambas as quedas. (O resultado das quedas são os dois cotovelos doridos e esfolados.) As também já muito batidas XT 6 ainda estão em condições para serem usadas, até porque com excepção das solas elas estão perfeitamente aptas para mais uns bons quilómetros. Porém, usá-las daqui em diante e até ao dia em que não aguentarem mais terá que ser em piso seco e não demasiado técnico. Portanto, está a chegar o dia em que as Salomon S-Lab Wings 8 SG serão estreadas.

wings8sf

Cantos e Contos à Lareira

Centro de Interpretação da Serra de Santa Bárbara, ilha Terceira – 17 Dezembro 2016.

O Parque Natural da ilha Terceira realizou uma tarde cultural no Centro de Interpretação da Serra de Santa Bárbara no dia 17 Dezembro, numa sessão dirigida especialmente às famílias, onde a gestão sustentável dos recursos naturais, a biodiversidade, a água e a cidadania foram alguns dos temas abordados.

Com o Helder Xarvier no papel de contador de histórias, tendo desempenhado a tarefa muitíssimo bem, apesar de o próprio não rever-se neste papel, e a Susana Coelho nas canções, proporcionando momentos deliciosos que só a sua voz o consegue fazer, aquela tarde de sábado foi muito agradável.

IMG_8623

Na rua o frio e o nevoeiro não deixaram margem para dúvidas, lá dentro o ambiente estaria mais acolhedor. De facto estava e a Leonor mostra isso mesmo na fotografia abaixo.

IMG_8710

IMG_8666

IMG_8650

IMG_8670

IMG_8661

Foi pena o nevoeiro a cobrir a paisagem que se estende pela encosta abaixo. Havemos de regressar lá num dia de céu aberto e farei uma fotografia para mostrar a vista que se alcança lá de cima.

IMG_8626

Aproveito para deixar os votos de Boas Festas e bom Ano Novo!

Uma fotografia e uma música

Fotografia feita na Igreja de Nossa Senhora da Guia do Convento de São Francisco, em Angra do Heroísmo.

Música de Leonard Cohen, “It Seemed the Better Way” do álbum You Want It Darker (2016).

IMG_8605

O mural encoberto de Pessoa

Há dias, num passeio em Angra do Heroísmo, cidade onde nasceu D. Maria Madalena Pinheiro Nogueira, mãe de Fernando Pessoa, reparei que o mural dedicado a este está parcialmente coberto pela vegetação que existe no local. É pena, aos meus olhos. Não porque não goste de vegetação, mas porque neste caso ela cobre significativamente a mensagem que o mural pretende transmitir, tornando-a dispensável. Mas esta é a minha opinião pessoal e vale o que vale.

O curioso é que aquele mural colorido, em azulejo, leva quem o observa para “A Noite” da obra “Mensagem – O Encoberto”, de Fernando Pessoa. Ele há coisas…

IMG_8576

A fotografia acima mostra como a vegetação está a encobrir A Noite. Há quatro anos estava bem diferente, como de resto penso que devia ter ficado.

Agora está assim:

IMG_8583

IMG_8584