Pequenos passos podem marcar a diferença

Gostei de saber através do noticiário regional transmitido pela Antena 1 Açores, esta manhã quando ia a caminho do trabalho, da iniciativa da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, através dos respectivos serviços municipalizados, em colocar contentores para lixo junto aos postos de recolha de leite existentes nas freguesias deste concelho, com o objectivo de recolher resíduos provenientes da actividade agrícola. Além de demonstrar vontade em (pelo menos tentar) minimizar um problema bem conhecido de quem vive e de quem visita a ilha, demonstra igualmente, a meu ver, uma boa gestão e aplicação de recursos, uma vez que os contentores a colocar ao dispor dos produtores agrícolas poderiam ter tido um outro destino, inútil, encostados a um canto de um armazém, uma vez que foram (ou serão) substituídos por novos.
Gostaria de ver esta iniciativa da CMAH alargada a todas as freguesias pertencentes aos dois concelhos da ilha Terceira. Não sei se existem planos para tal. Poderia ser aproveitada, em minha opinião – a de um leigo na matéria – a empresa TERAMB, com gestão rotativa bi-anual entre Angra do Heroísmo e a Praia da Vitória, e que tem como função a gestão de resíduos na ilha. Mas provavelmente estou na direcção errada com esta minha opinião. (A correcção ao que escrevi neste parágrafo está aqui.)
Sem pretender estabelecer uma relação necessariamente directa ao post “Encontrei a geocache e muito mais (infelizmente)”, no qual referi um dos exemplos das muitas pequenas e clandestinas lixeiras que são facilmente identificáveis em diversos “pontos estratégicos” espalhados um pouco por toda a ilha, a verdade dos factos é que algum do lixo que encontramos nos tais “monumentos à imbecilidade e à falta de civismo” tem origem na actividade agrícola, sendo um bom exemplo as sacas de rações e de adubos vazias e atiradas a um canto, a céu aberto. Contudo, e em consciência, devo afirmar que nem sempre são os agricultores os responsáveis por este tipo de atitude – é do conhecimento público que por estes lados qualquer cidadão utiliza, ou já utilizou, essas sacas vazias para seu proveito e que em muitos casos (alguns, no mínimo) desfez-se delas da forma que pensou ser mais fácil ou mais cómoda para si próprio.
Anúncios

Publicado por

Miguel Bettencourt

Marido, pai, informático e entusiasta da fotografia. Corro, não só pelo prazer que a corrida me proporciona, mas sobretudo porque posso correr.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s