Nova Ortografia

Concorde-se (total ou parcialmente) ou não, aplique-se (total ou parcialmente) ou não, o facto é que o mais recente Acordo Ortográfico implementado para português europeu veio para ficar. Confesso-vos que nunca fiz o menor esforço para aplicar as alterações impostas por alguns especialistas cujo douto conhecimento tem chocado de frente com opiniões manifestadas por personalidades que, parece-me, realmente entendem do assunto. Mas esta é a minha opinião, a opinião de quem por vezes tem gosto em nadar contra a corrente. Seja como for, quem pretender adoptar a nova ortografia “Pt -br -pt”, de modo voluntário ou por imposição, e mesmo para quem já o fez em qualquer uma destas condições, tem ao seu dispor uma ferramenta que poderá revelar-se bastante útil. Não sendo propriamente uma novidade no que concerne ao apoio prestado às ainda frescas alterações à ortografia lusa, esta tem a marca da Priberam e dá pelo nome de, precisamente, Nova Ortografia.
Anúncios

Publicado por

Miguel Bettencourt

Marido, pai, informático e entusiasta da fotografia. Corro, não só pelo prazer que a corrida me proporciona, mas sobretudo porque posso correr.

3 opiniões sobre “Nova Ortografia”

  1. Foi sem o acordo que aprendi e assim continuo a escrever, caso seja de extrema importância recorrer ao mesmo. Mas continuo a escrever tal como sempre o fiz. Acho isto uma bela palhaçada andarmos a ajustarmos a nossa escrita por causa dos brasileiros (dos seus governadores e responsáveis por esta área). Enfim… não sei mais que te diga.

    Gostar

  2. Não vou nem defender ou atacar o acordo, tem coisas que não gosto, outros que concordo… para quem já apanhou a mudança de ortografia de 73, imposta por ditadura e viu que os cadernos escolares da mãe eram diferentes na ortografia dos do pai e ainda dos do avô, sabe que a única coisa que mudou significativamente agora foi a liberdade das pessoas se expressarem… mas vou defender que as ferramentas de Priberam que são por normas de grande qualidade…

    Um abraço cá do Fayal, como se escrevia no tempo do meu avô e como tinha toda a lógica de continuar a ser escrito se o mundo não fosse composto de mudança.

    Gostar

  3. Este não é, realmente, o primeiro acordo e não será (parece-me) o último. Não foi concebido apenas por causa dos brasileiros mas pela comunicação com outros países de língua oficial portuguesa, em parte para desburocratizar procedimentos, uniformizar “papeladas”, etc.
    Dito isto, confesso que também não simpatizo particularmente com o dito 🙂

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s