Uma utopia? Pode ser visto sob essa perspectiva. *

Eu vou além do que o Rui Rebelo Gamboa refere neste post, e estendo o carreirismo político(/partidário – acrescento) a quase todos partidos políticos, não só na esfera regional (Açores, neste caso, e a Madeira na mesma medida), mas igualmente a nível nacional. E sem esquecer o poder autárquico.
Acredito francamente num sistema democrático, tendo em consideração os seus defeitos e as suas virtudes, livre de qualquer tipo de carreirismo. Um sistema isento de intervenientes que fazem da política um estilo de vida, no lugar de um mero – mas valioso, tanto quanto possível – contributo para a sociedade.
Para isso há que mudar mentalidades, o que não é fácil e, a chegarmos lá algum dia, demorará muito tempo. O tempo necessário para que as crianças de várias gerações se tornem homens e mulheres. Mas isso passa por cada um de nós, já, não só através do voto, mas sobretudo por via da transmissão de valores político-sociais e cívicos às novas gerações. Valores que contrariem os “cancros” do actual estado democrático, entre eles o carreirismo político.
Não será para mim e não tenho esperança que venha a ser para a minha filha, mas sonho com o dia em que a política ficará limpa de que faz dela uma carreira profissional, saltando das cadeiras da universidade para as de decisão governamental (ou de oposição, porque os níveis de exigência, de carácter, de capacidade e de responsabilidade não podem ser deixados ao acaso também nesta condição) sem que traga consigo um currículo profissional que comprove que está à altura do cargo que pretender ocupar.

* Mas cabe a nós transformá-la numa realidade.

Anúncios

Publicado por

Miguel Bettencourt

Marido, pai, informático e entusiasta da fotografia. Corro, não só pelo prazer que a corrida me proporciona, mas sobretudo porque posso correr.

3 opiniões sobre “Uma utopia? Pode ser visto sob essa perspectiva. *”

  1. Olá Miguel

    O teu asterisco fez-me o lembrar a célebre frase final das “Teses sobre Feuerbach”, de Karl Marx:

    “Os filósofos têm apenas interpretado o mundo de maneiras diferentes; a questão, porém, é transformá-lo.”

    Abraço!

    Gostar

  2. Eu só acrescento um aspecto que me parece de primordial importância: a questão do igualitarismo. Uma sociedade mais igualitária, em que seja qual for a função que cada um desempenhe, o faça sentir-se igual (ou muito semelhante) ao vizinho do lado, atrofia à partida esta ambição pelo carreirismo, pelo “poleiro”.
    Se a sociedade fosse menos estratificada, com salários mais semelhantes, com pessoas mais iguais em todas as profissões, o apelo para a conquista de um lugar “superior” seria menor.
    Isso é o que se encontra nos países do norte de Europa, onde há muito menos formalismo na política, onde se sente uma muito maior aproximação entre o cidadão que ocupa um cargo político e o cidadão “comum”. Aliás, o formalismo de tratamento nos Açores é particularmente impressionante, para mim que não sou deste filme. O Dr. e o Eng.º não servem para outra coisa senão para clivar essa distância entre o político e os outros.
    Na sociedade que preconizo, as pessoas escolhem a profissão que ocupam pela função em si e não pelos benefícios de remuneração ou de poder. É esse o passo que nos falta dar. Infelizmente, não me parece que estejamos a caminhar nessa direcção.

    Gostar

  3. Infelizmente Miguel eu não tenho grandes esperanças na regeneração da política.
    Todos os partidos, nas situação ou oposição, têm pessoas com ideais e valores, como penetras oportunistas com os mais variados defeitos. O pior é que estes últimos são motivaods egoisticamente e isto torna-os preserverantes e estrategicamente unidos, por isso vês que as leis que fortalecem os vícios manterem-se e as que se lhe opõem cairem por terra, com o tempo, os altruistas ou baixam os braços de cansaço ou denunciam e neste caso são trucidados.
    Os filhos das trevas são mais audazes que os da luz, já era assim dito no tempo de Cristo e mantém-se.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s