Sem sair do carro [1]

Meti-me no carro rumo à freguesia do Porto Judeu, numa missão que me foi atribuída pela Vanda. Chovia, não muito, mas o suficiente para atrasar a chegada da Primavera. Como quase sempre, a máquina fotográfica acompanhou-me. A máquina e o “Anastasis” dos Dead Can Dance. Tratando-se também de um passeio, parei para fotografar. Choviscava. Fotografei, sem sair do carro. Ocorreu-me a ideia de fazer o caminho e o regresso a fotografar sem sair do carro. Encostando-o à berma, apenas. Seria um exercício interessante, considerando os enquadramentos que me fossem possíveis.

Anúncios

Publicado por

Miguel Bettencourt

Marido, pai, informático e entusiasta da fotografia. Corro, não só pelo prazer que a corrida me proporciona, mas sobretudo porque posso correr.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s