Há locais que não nos pertencem, mas sim o contrário.

Registos de pequeno passeio matinal num local a que hei-de sempre pertencer. Um breve regresso ao passado, à infância. Às memórias. Os cheiros e os sons.
Jarro.

Faia.

Os verdes e os azuis, com castanhos e amarelos.

Figueira.

Imóvel.

À espreita.

O Porto Martins não é só uva e vinho.
Anúncios

Publicado por

Miguel Bettencourt

Marido, pai, informático e entusiasta da fotografia. Corro, não só pelo prazer que a corrida me proporciona, mas sobretudo porque posso correr.

4 thoughts on “Há locais que não nos pertencem, mas sim o contrário.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s