Não era fácil ser Ian Curtis (33 anos após a sua morte)

A música inglesa, em particular a música de Manchester, não seria a mesma sem os Joy Division.
Ian Curtis  (15 de julho de 1956 – 18 de maio de 1980), vocalista e letrista do grupo (e ocasionalmente guitarrista) morreu aos 23 anos, saturado das dúvidas e dos receios consequentes da depressão de que sofria, agravada pela epilepsia cujos “ataques” atingiam-no em qualquer momento e em qualquer lugar.
O filme que põe a descoberto a sua vida durante a fase em que integrou os Joy Division, “Control” – ver filme completo aqui (legendado em PT-br) -, mostra que não era fácil viver, nem conviver, com Ian Curtis.
Não era fácil ser Ian Curtis.
Anúncios

Publicado por

Miguel Bettencourt

Marido, pai, informático e entusiasta da fotografia. Corro, não só pelo prazer que a corrida me proporciona, mas sobretudo porque posso correr.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s