Crianças com voz

Li com atenção no blog Crianças com Voz a descrição dos métodos e das condições de aprendizagem que a Escola da Voz do Operário da Ajuda proporciona às crianças que a frequentam.
Não tenho dúvidas que se trata de uma escola na qual nós, eu e a Vanda, teríamos gosto que as minhas filhas frequentassem (a mais velha frequenta o 3ª ano do 1º ciclo, e a mais nova ainda não chegou à idade escolar), aprendendo e crescendo, continuando, contudo, a ser crianças. E estou certo que elas partilhariam esse gosto, na perspectiva de crianças e de alunas.
Que eu tenha conhecimento, não há cá, na ilha Terceira, nenhum estabelecimento de ensino básico que aposte nas abordagens e nos métodos em que a Escola da Voz do Operário da Ajuda o faz – pode haver, eventualmente, uma ou outra característica em comum nas escolas públicas existentes na ilha, mas nada que se aproxime do modelo proposto às crianças com voz (caramba, esta expressão diz tanto: crianças com voz!).
Recomendo vivamente – a quem interesse, claro – a leitura da explicação de como a Escola da Voz do Operário da Ajuda se organiza dentro e fora das salas de aula, da qual destaco os seguintes dois pontos, sem prejuízo de todos os outros:
Tempo de Estudo Autónomo e Plano Individual de Trabalho
T.E.A. quer dizer Tempo de Estudo Autónomo.
P.I.T. quer dizer Plano Individual de Trabalho. Todas as segundas feiras, cada aluno marca no seu plano aquilo que acha que é capaz de fazer ao longo da semana ou da quinzena.
Vamos desenvolvendo esse trabalho nos momentos de TEA e no final do tempo previsto, avaliamos o nosso plano no conselho. Cada aluno lê, para o grupo o seu plano e explica se o cumpriu ou não. Se não cumpriu explica porquê e o que deixou por fazer.

Trabalhos de casa:
Quando precisamos de trabalhar em casa para acabarmos o nosso plano, organizamos o que precisamos de levar para casa.
Às vezes, em casa fazemos pesquisas para os projetos que queremos desenvolver ou as ilustrações do nosso livro de leitura.
Cada um leva para casa o trabalho que quiser, se quiser.
Anúncios

Publicado por

Miguel Bettencourt

Marido, pai, informático e entusiasta da fotografia. Corro, não só pelo prazer que a corrida me proporciona, mas sobretudo porque posso correr.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s