Katop, tinto moldavo.

Um amigo da família, moldavo, pessoa que estimo, ofereceu-me esta garrafa de vinho tinto produzido no seu país. Eu nem sabia que a Moldávia produz vinho, mas nem por isso fiquei surpreendido.

Hoje abri a garrafa. Estava indeciso entre o Quatro Caminhos, colheita de 2011, da Casa Agrícola Herdade do Monte da Ribeira (conhecido cá de casa), e este Katop. A curiosidade venceu e o Katop respirou. Sendo um vinho tinto, sabe a licoroso, o que não me agradou – nem às almôndegas com esparguete, mas o Katop lá empurrou a comida sem grande esforço.

O que me agradou foi descobrir que a Moldávia tem uma looongaaa história vinícola. Parece que remonta a cerca de dois mil e quinhentos anos! E esta?

Com a vossa licença, vou ali ler um resumo de todos estes anos de produção de vinho na Moldávia. Hoje vou dormir menos ignorante sobre um país que conheço muito pouco (p’ra não dizer “nada”).

P.S.: Outra boa notícia é que o Quatro Caminhos está disponível no fim-de-semana

Anúncios

Publicado por

Miguel Bettencourt

Marido, pai, informático e entusiasta da fotografia. Corro, não só pelo prazer que a corrida me proporciona, mas sobretudo porque posso correr.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s