Outono 2016 [4] – Livros no outono

Mais um outono, mais um “Outono Vivo” a decorrer na Praia da Vitória e, neste âmbito, mais uma feira do livro. Este ano não me soube propriamente a feira… faltou a mesa onde antes havia livros usados à venda por tuta e meia e de onde cheguei a trazer alguns verdadeiros achados nos anos anteriores. Contudo, encontrei nesta edição da feira do livro quatro obras a um custo muito em conta considerando a média de preços que me passaram pelas mão à medida que procurei o que trazer para casa desta vez.

No lote vieram “Humanidade – Despertar para a cidadania global solidária” de Fernando Nobre, “Ouve a Canção ao Vento”, “Flíper, 1973” e “Auto-Retrato do Escritor Enquanto Corredor de Fundo”, todos da autoria do famoso Haruki Murakami. Deste escritor japonês desejava muito ter o último dos três livros que referi e assim poder finalmente ler este livro de memórias do início ao fim – tenho-o em formato digital (.pdf), mas ler aquilo a fazer scroll down no rato não é a mesma coisa que folhear as páginas, portanto a dado momento optei por parar a sua leitura e retomá-la em livro propriamente dito quando surgisse a oportunidade. Calhou ser hoje.

Por estes quatro livros desembolsei pouco mais de 25 euros. Foram boas compras, portanto. A este valor somei o dos livros para as miúdas, francamente mais alto. Porém há que encarar a coisa como um investimento.

Como é hábito sempre que vamos à feira do livro aqui ao lado de casa, levo a máquina fotográfica e faço uns bonecos para a posteridade. Aqui ficam os deste ano.

IMG_8520

IMG_8522

IMG_8523

Ainda na feira, sentadas no bar explorado pelo Pedro e pela Madalena as miúdas iniciaram o processo de exploração às recentes aquisições: a Francisca num livro que é também um puzzle

IMG_8530

… e a Leonor no diário / agenda que também trouxe para casa.

IMG_8532

Corre pai!, disse a Francisca ao sairmos da feira. É o habitual… corre pai!

IMG_8534

Anúncios

Publicado por

Miguel Bettencourt

Marido, pai, informático e entusiasta da fotografia. Corro, não só pelo prazer que a corrida me proporciona, mas sobretudo porque posso correr.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s