MIUT 2017 – Começou o desafio!

Iniciei esta semana a execução do plano de treinos para o MIUT – Madeira Island Ultra Trail, onde defrontarei o desafio da prova Ultra 85 km que conta com uma bucha de 4400m de desnível positivo acumulado, desde a zona de São Vicente até ao Machico, passando pelos pontos mais altos da ilha, os míticos picos Ruivo e Areeiro.

miut-capa
Imagem: facebook.com/madeiraultratrail

O MIUT é, até à data, o grande desafio de trail running da minha ainda curta experiência nesta modalidade da corrida que conta com participações no Azores Trail Run (2014, 2015 e 2016), Azores Columbus Trail (2016) e Azores Triangle Adventure (2015 e 2016). Nestas provas aprendi e evoluí, o que me permite aspirar a um desafio mais duro.

Tendo consciência das características e do grau de dureza do MIUT, ainda antes de decidir abraçar este desafio – após ter equacionado seriamente enfrentá-lo – sabia que teria de preparar-me muito bem para ele. Por este motivo, também decidi que o melhor seria executar um planeamento de treinos e ter o acompanhamento profissional ao longo dos meses de treinos que tenho pela frente até ao dia 22 de Abril de 2017, dia da prova. Para o efeito contactei o João Mota, ultra trail runner e coacher de trail running e endurance, o qual se disponibilizou de imediato a ajudar-me na preparação para o MIUT.

Como referi no início, esta semana que está a terminar marcou o arranque do planeamento. Após a avaliação aos questionários a que respondi a questões tanto de natureza desportiva, como de carácter nutritivo (hábitos alimentares e abastecimentos em ambiente de endurance), além dos exames médicos necessários que farei em breve (prova de esforço, etc), o João Mota definiu o conteúdo das próximas semanas de treinos, aos quais darei feedback dos resultados para que ele possa ajustar os treinos em função da minha resposta na estrada e nos trilhos. Ainda hoje, por exemplo, farei um treino de 40′ em ritmo moderado com o objectivo de calcular a minha taxa de sudorese, o que significa quantificar a transpiração e daí calcular a quantidade de água que deverei ingerir a cada hora de treino. Ou seja, agora será a sério.

Das conversas que tenho tido com o João Mota, sinto-me como um tipo que toca um ou dois instrumentos musicais, mas nunca teve formação musical. Certo dia, esse tipo decide aprender música com um maestro e descobre todo um novo mundo num mundo que ele pensava conhecer relativamente bem. É assim que me sinto neste momento em relação à corrida em geral e ao trail running em particular.

Estou entusiasmado. Sinto-me energético. E tenho muito trabalho até ao MIUT, mas estou certo que valerá cada pingo de suor. O meu objectivo não é apenas vencer o desafio a que me propus, deixando os 85 km do MIUT – Ultra para trás, mas é sobretudo cruzar a meta de mãos dadas com a Vanda e as nossas filhas, a Leonor e a Francisca. Para alcançar isso, meus caros, vou trabalhar duro, custe o que custar.

Anúncios

Publicado por

Miguel Bettencourt

Marido, pai, informático e entusiasta da fotografia. Corro, não só pelo prazer que a corrida me proporciona, mas sobretudo porque posso correr.

2 opiniões sobre “MIUT 2017 – Começou o desafio!”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s