Projecto MiudosSegurosNa.Net na Praia da Vitória

A Associação de Pais e de Encarregados de Educação da EBIPV, a Escola Básica e Integrada da Praia da Vitória e a Câmara Municipal da Praia da Vitória apresentam entre os dias 26 e 29 de Março de 2017 um conjunto de quatro palestras sob o tema Segurança Online – Miúdos Seguros na Net, sendo três destinadas a crianças e jovens e uma direccionada para Pais e Encarregados de Educação e a comunidade em geral, sendo orador o fundador e dinamizador do Projecto MiudosSegurosNa.Net, Tito de Morais.

Segurança Online-001Tito de Morais fundou o Projecto MiudosSegurosNa.Net, uma iniciativa familiar que, desde 2003, ajuda famílias, escolas e comunidades a promover a utilização ética, responsável e segura das tecnologias de informação e comunicação por crianças, jovens e adultos.

Autor de centenas artigos sobre o tema, participa em acções de sensibilização e dá formação sobre este tema. É também membro do Conselho Consultivo da equipa Portuguesa do projecto EU Kids Online, uma iniciativa financiada pela Comissão Europeia e representou o Projecto MiudosSegurosNa.Net como Parceiro no Centro de Segurança Familiar da Google. Foi ainda avaliador externo do projecto “Cyber Training? Taking Action Against Cyberbullying”, financiado pela Comissão Europeia que produziu um manual para formadores no domínio do cyberbullying.

Com 18 anos de experiência profissional no uso da Internet, desenvolve a sua actividade profissional como consultor. Natural de Boston (EUA), passou a sua infância em Bagdad (Iraque) e Maputo (Moçambique), vivendo actualmente no Porto (Portugal).

Abaixo, “Os Jovens Portugueses e o uso das plataformas sociais na Internet” – Infografia vídeo.

Anúncios

Cantos e Contos à Lareira

Centro de Interpretação da Serra de Santa Bárbara, ilha Terceira – 17 Dezembro 2016.

O Parque Natural da ilha Terceira realizou uma tarde cultural no Centro de Interpretação da Serra de Santa Bárbara no dia 17 Dezembro, numa sessão dirigida especialmente às famílias, onde a gestão sustentável dos recursos naturais, a biodiversidade, a água e a cidadania foram alguns dos temas abordados.

Com o Helder Xarvier no papel de contador de histórias, tendo desempenhado a tarefa muitíssimo bem, apesar de o próprio não rever-se neste papel, e a Susana Coelho nas canções, proporcionando momentos deliciosos que só a sua voz o consegue fazer, aquela tarde de sábado foi muito agradável.

IMG_8623

Na rua o frio e o nevoeiro não deixaram margem para dúvidas, lá dentro o ambiente estaria mais acolhedor. De facto estava e a Leonor mostra isso mesmo na fotografia abaixo.

IMG_8710

IMG_8666

IMG_8650

IMG_8670

IMG_8661

Foi pena o nevoeiro a cobrir a paisagem que se estende pela encosta abaixo. Havemos de regressar lá num dia de céu aberto e farei uma fotografia para mostrar a vista que se alcança lá de cima.

IMG_8626

Aproveito para deixar os votos de Boas Festas e bom Ano Novo!

Do Sabor e da Paixão – Ceia com Frida Kahlo

“Pensaram que eu era surrealista, mas nunca fui. Nunca pintei sonhos, só pintei a minha própria realidade.” – Frida Kahlo

O Museu de Angra do Heroísmo realizou no dia 18 de Março a primeira das ceias temáticas que tem na calha, tendo esta estreia sido dedicada à artista mexicana Frida Kahlo.

Degustámos um desfile de pratos saborosíssimos, cuidadosamente preparados pela Cardamomo. A ementa completa foi constituída por Sopa de Milho Cremosa, Pan de Muerto, Bolo de Caminho, Tortilhas, Bico de Galo, Puré de Feijão, Salada de Citrinos com Romã, Salada de Milho com Courgette, Batata Doce Assada, Pastel Recheado com Chili de Carne, Mole Poblano de Frango, Ceviche de Peixe, Abóbora Recheada com Camarão, Xocotatl, Chocolate Rústico, Ananás com Tequila e Menta, Torta de Cielo, Guacamole, Salsa de Ananás e Manga, Salsa de Kiwi, Água da Jamaica, Água de Chia, Cocktail, Cerveja (Corona) e Tequila. Espero que consigam imaginar tudo isto, evitando babarem-se para cima do teclado.

A acompanhar a ementa tivemos poesia, música, histórias e lendas, ao vivo e a cores. Gostei muito!

A Margarida Quinteiro tratou da reportagem fotográfica e, com a autorização da própria, deixo aqui algumas das fotografias, só p’ra meter inveja (da boa, claro) a quem perdeu esta ceia temática. É só clicar nelas para apreciar em detalhe.

Poesia

Música

Nós, minutos antes de aguçarmos os sentidos para o que nos aguardava.

+Jazz, em Angra do Heroísmo.

Nos próximos dias 22 e 23 de Maio de 2015 realiza-se mais uma edição do +Jazz, que decorrerá no palco do belíssimo Teatro Angrense, em Angra do Heroísmo. Além da música, na agenda do +Jazz estão outras expressões de carácter artístico, como fotografia, cinema e artes plásticas.
No texto abaixo, a promotora do projecto, Daniela Silveira, apresenta o +Jazz aos leitores deste blog, explicando o que se vai passar no Teatro Angrense e nas respectivas imediações durante o próximo fim-de-semana. Portanto, para quem estará em Angra do Heroísmo nos dias 22 e 23 de Maio, só tenho uma recomendação, e nem preciso dizer qual é.
Antes de passar a palavra à Daniela, resta-me dizer que podem acompanhar o Projecto + Jazz no Facebook, clicando aqui.
Clicar para aumentar
O projecto +Jazz ganhou vida em 2012 na ilha Terceira tendo como berço a Academia da Juventude e Artes da ilha Terceira, apoiada numa visão vanguardista do que é a essência do jazz e da arte. O +Jazz trata-se de um micro festival com acções multidisciplinares que vão desde a música, à fotografia, cinema e artes plásticas. Performances e formações são a espinha dorsal do seu programa. Este evento tem vindo a crescer de edição para edição no que diz respeito à forma como se apresenta ao público e no que diz respeito à integração das novas tecnologias da comunicação.
Este projecto tem a particularidade de há quatro edições trabalhar com artistas regionais ou a residir nos Açores em que a procura de talentos escondidos pelas 9 ilhas tem sido uma constante do seu percurso e a cada ano se reinventa apresentando ao seu fiel público caras e projectos novos.
A 4ª Edição deste micro festival emerge por entre o património de Angra do Heroísmo a 22 e 23 de Maio e terá como palco principal o mítico Teatro Angrense e a Rua da Esperança será o espaço de eleição para variados convívios.
Showcases, Exposições, Concertos, Feiras, Street Art e Workshops dão o mote a uma misto de emoções que envolverá esta celebração do Jazz.
O cartaz desta 4ªedição alberga tantos nomes quantos estilos e fusões mas todos sobre a égide de um mesmo género o Jazz. É o jazz quem mais ordena, mas há espaço e liberdade para cada um trazer a sua visão sobre ele mesmo.
King John o jovem viajante natural de São Miguel agracia-nos com um blues verdadeiramente emocionante, as suas letras compostas em alto mar levam-nos numa viagem com regresso incerto.
Flávio Cristóvam o jovem e promissor talento Terceirense, leva já na mala vários projectos e alguns álbuns de originais gravados, mas aqui irá dar uma roupagem à John Mayer nas suas composições. Promete ser um dos momentos altos do fim de semana na terra dos Bravos.
Sara Miguel a menina do Norte de Portugal que veio desembarcar nas ilhas dos Açores e por cá ficou despertando-nos com a sua leve e bonita voz cheia de jazz. Acompanhada de um pequeno rancho de músicos irá trazer-nos à memória os mais bonitos momentos passados por estas ilhas de bruma.
Sónia Pereira nascida e criada na Praia da Vitória com uma voz que se faz ouvir além mar, irá trazer-nos à lembrança as maiores divas do Jazz, dizendo-nos que os clássicos nunca passam de moda.
ON uma banda sui generis composta por três músicos com formações distintas, uma fusão entre o material e o imaterial fundem-se num só com apenas um hang, um carron e um saxofone.
As noites serão maiores com a presença dos Dj’s Nuno R, Hugo3M, Rushrap e Lino que de madrugada nos farão ouvir fusões nunca antes ouvidas. Hip-hop, Tripop, Chill Out, R&B, Soul cruzaram-se com o Jazz e nunca mais voltaremos a ser os mesmos.
A colectividade de artistas não se resume apenas a música e a abrir as hostes das artes plásticas temos Manuel Martins que apresenta uma coleção de 12 caricaturas intitulada as “Divas do Jazz”. Seguem-lhe os passos Pedro Horta com a sua visão pinhole que irá trazer a Angra a tonalidade sépia colorindo as cabeças e corações dos mais jovens cidadãos da cidade.
Márcia Ávila com as suas linhas e agulhas aquecerá o ambiente envolvendo os mais improváveis objectos com o seu crochêt.
Este projecto conta com o grande apoio da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo.
E assim iniciamos a contagem decrescente para aquele que promete ser o festival de Primavera que marcará o ritmo do Verão.

Daniela Silveira

Contos d’ algum Tempo

Narração de contos populares portugueses em ambiente de tranquilo convívio, acompanhado a violas e violino. Conta-se o conto antigo, perdido na memória imediata mas com morada fixa no inconsciente colectivo. Canta-se e toca-se e fala-se com as gentes. Procura-se uma ambiência familiar numa evocação do tempo em que os contos e cantares animavam os serões em família, regulando comportamentos, edificando, num convívio multigeracional de benefício mútuo.

IMG_8156

IMG_8166

IMG_8169

IMG_8183

IMG_8176

El Matador

Ensaio da peça “El Matador” (estreia nacional), de Rodolfo Santana, com encenação de José Eduardo. No palco, Paulo Freitas (El Nino) e Ricardo Martins (Florentino).

A acção dramática transcorre numa arena de touros e trata de um debate poético-existencial entre um toureiro em decadência (El Nino) e um touro míura (Florentino). O inusitado diálogo abre discussões sobre a vida e a morte, amor e ódio, passando por aspectos existenciais tais como o sentido da religião, da arte, dos sonhos e das expectativas na vida contemporânea.

“Trata-se de um texto de rara beleza, de grande poder de comunicação, com uma dramaturgia que, através do universo das touradas, reflecte – mesclando humor e poesia – sobre temas de grande profundidade, como o destino do ser humano, a morte sem sentido, a dignidade e a ética, a tradição em contraponto com os novos costumes e o sentido e o espaço da arte num mundo moderno”, destaca Daniel Sampaio.

Deu-me muito gozo sentir a energia vinda do palco como nunca antes tinha sentido: a fotografar. Espero ter conseguido transportar a energia para as fotografias. Deixo abaixo algumas. A série completa está no Flickr.

_MG_7589

_MG_7593

_MG_7597

_MG_7600

_MG_7606

_MG_7608

_MG_7609

_MG_7610

_MG_7618

_MG_7624

_MG_7630

_MG_7638

_MG_7652

_MG_7655

_MG_7660

_MG_7676

_MG_7685

_MG_7687

_MG_7698

_MG_7699

_MG_7711

_MG_7721

_MG_7730

_MG_7743

_MG_7750

_MG_7772

_MG_7786

_MG_7805

_MG_7814